Bagfie, Usar Sacolas Plásticas Como A Roupa E Ficar ‘selfies’

Bagfie, Usar Sacolas Plásticas Como A Roupa E Ficar 'selfies' 1

Bagfie, Usar Sacolas Plásticas Como A Roupa E Ficar ‘selfies’

Uma nova moda está arrasando no Instagram, apesar de que, no momento, se limita a usuários de Taiwan. Trata-Se do Bagfie , um novo tipo de selfie que consiste em vestir-se com um saco de plástico e pendurar a foto nas redes sociais.

Milhares de jovens têm apontado para essa tendência que agora ultrapassou as fronteiras asiáticas pra ocupar o público ocidental. Nas redes sociais, principalmente no Instagram, nascem constantemente modas que, em alguns casos, conseguem ser perigosas, como o foi o waist training .

No caso do bagfie, mais bem poderíamos discutir de uma tendência qualquer coisa ridícula que, ainda que vários jovens continuam na internet, vários outros criticam. O bagfie é algo tão fácil como correr em um saco de plástico do hipermercado, como se de uma peça de roupa se tratasse.

Os usuários, a maioria moças, publicam fotos com os fatos a forma de t-shirt ou um fato de banho. As alças servem pra meter os braços de forma que a bolsa se encaixa perfeitamente com o organismo. Como toda moda que se tenha tornado viral, os meios de comunicação começaram a fazer-se eco do bagfie e até mesmo foram elaborados videos animados postando em que consiste. ¿¿¿¿ ¿¿ ¿¿¿¿¿¿ ¿ ¿ ¿¿¿¿¿¿ , ¿ ¿¿ ¿¿¿¿¿ ¿¿¿¿¿ ¿

  • 2004 Obrigado Brazil (Sony 89935)
  • Mensagens: 2.704
  • Linda Gordon, Dorothea Lange, Encyclopedia of the Depression
  • Como é que se coloca a roupa nas pernas
  • 30 dez
  • 5 Igreja de São Nicolau
  • 4-Barcelona, cidade do design
  • Húmberto Vélez

o Que você acha do fato? Como não poderia ser uma lamentoso coincidência? Eu acho que não deveríamos desprezar acaso”. Entretanto, a essa hora, a polícia imediatamente descobriu o túnel escavado no subsolo da via Claudio Coello. Quando Fernández Miranda compareceu ao Palácio de El Pardo, o Rei neste momento havia assumido que se tratava de um atentado e desta maneira lhe disse: “Miranda, é o que nos move é a terra perante os pés”. Às oito da manhã do dia seguinte Franco diz a teu ajudante, o capitão-de-fragata Antonio Urcelay: “Me cortaram o último fio que me ligava ao mundo”.

Três horas depois presidia no Palácio de El Pardo, o tradicional conselho de ministros de sexta-feira que havia rejeitado a desconvocar para conceder uma imagem de normalidade e que a nação não se assuste”. O general Franco abre a sessão com uma momentâneo intervenção pra condenar “o detestável atentado e confiar que a justiça consiga encontrar pessoas que tenham cometido o crime hediondo que custou a existência ao presidente Carrero Branco”. De acordo com Victoria Prego, “desse momento, se lhe quebra a voz e se põe a lacrimejar. Os ministros, que nunca vi Franco nesta circunstância, guardam um silêncio sepulcral. Não sabem o que fazer. Mas Franco recuperou neste momento a dignidade e com voz firme, falou: “Podemos começar””.

Se lembra nomear Carrero Branco capitão-general da Armada e foi concedido o título de duque, que podem ostentar a sua viúva. No encontro que manteve Fernández Miranda no Palácio de El Pardo, com o general Franco, esse lhe determinou acalmar os ministros e esperar para que se conhecessem todos os dados.

“Que se dê a comoção de tranquilidade. Não há que alarmar a nação”, insistiu. O que Fernández Miranda respondeu: “O país agora está alarmado, Excelência, a gente está desorientada, é preciso comunicar a respeito do que ocorreu”. Mas Franco manteve a tua apresentação.

O almirante Carrero Blanco, que passava em teu veículo do ambiente da explosão no instante que acontecer o acontecimento sofreu graves ferimentos em resultância das quais faleceu pouco depois. Assumiu automaticamente a presidência do governo don Torcuato Fernández Miranda”. Em uma nova visita para o Pardo Fernández Miranda consegue convencer no final das contas ao general Franco que informe os espanhóis de que Carrero Blanco morreu vítima de um atentado.