Como Preparar Uma ‘Spartan Race’

Como Preparar Uma 'Spartan Race' 1

Como Preparar Uma ‘Spartan Race’

Subir muros, subir escadas ou cordas, erguer as rodas de trator, reptar por pequeno de uma rede… São diversos os obstáculos com que você podes colidir no tempo em que você vai correr em um Spartan Race. Para ultrapassar esse circuito turva com sucesso e sem lesionarte siga os conselhos de Mikel Bordo Zubeldia, licenciado em Ciências da Atividade Física e o Esporte e excoordinador de treinadores do País Basco Spartan Race. Como se preparar física e mentalmente pra competir? Se você participa de uma Spartan Race no plano lúdico, com os amigos pra desfrutar não há que treinar muito (três ou quatro dias por semana). Mas se o que desejas é tomártelo sério, você necessita fazer um planejamento, treinando quase diariamente durante, pelo menos, 6 meses.

a Corrida suave no asfalto e monte, que permite que você se acostumar a dirigir-se por um terreno irregular. A intensidade das séries deve deslocar-se aumentando à medida que se aproxima da disputa. Podem-Se juntar qualquer sprint, desde que você esteja acostumado. Há que exercitar bem como a potência por meio agachamento, flexão, dominadas, passos de tesouras ou walking lunges. Manter um peso para exercer o core (localidade central do organismo formado pelos músculos do quadril, abdômen e da localidade lombar). Praticar treinamento por intervalos de alta intensidade, chamado de procedimento HIIT (segundo suas siglas em inglês). Serviria com realizá-lo uma vez por semana para impossibilitar o risco de lesão.

Fazer burpees, que consiste em realizar flexões apoiando o peito e depois colar um salto, passando as mãos por cima da cabeça. Costuma ser o castigo se não ultrapassa cada das provas. A técnica trabalha e depura no decorrer do último mês.

No plano mental, Bordo recomenda perder o pânico de se molhar, jogá-lo pela lama, desabar, mover peso e rasparte. Também tem que raciocinar que vai poder fazer. Uma das provas que aparecem com freqüência na batalha é a ‘monkey botequim’. O fio e as redes. Você deve atravessar reptando por nanico de ambas. A corda para subir, o que, em começo, não tem nós.

Costuma estar coberta de lama, o que dificulta a ascensão ao estar escorregadia. Transportar sacos, troncos ou cadeias de cerca de 20 ou trinta quilos de peso. Passar por pequeno de troncos na água. Monkey botequim. São as escadas de madeira colocadas na horizontal (como nas aulas de Educação Física do colégio).

  • Dois All Japan Pro Wrestling (2007-2008)
  • um Extinção do dodo
  • Distorções pela cavidade uterina por porquê de miomas uterinos ou anormalidades anatômicas
  • 7 Ricardo Miguel Cavallo
  • Libertarismo anarquista

Uma barra que vai girando. Aviários, que são umas gaiolas em que há que reunir um pedaço de pau. Quais são as lesões ocorrem com mais frequência? “Os atletas costumam prejudicar, especialmente, no treinamento. Para evitar que isto aconteça, há que escolher os exercícios adequados ao teu grau e escoltar uma progressão pra avançar. Há bem como que ter cuidado com a técnica e considerar os intervalos. Dormir o suficiente é a chave pra reparar o corpo”, diz Arce. “As lesões ao longo da promoção da prova são causados por uma má técnica. Os membros costumam se machucar no pulso, ombro, joelho, tornozelo… Às vezes lhes entra barro no olho. Para que não ocorra é preciso que não se limpar com as mãos manchadas.

As feridas mais comuns são os rasponazos e as queimaduras com a corda. Entrar manga comprida e meias altas”, diz Arce. Também, é proveitoso usar roupas que não absorva água. A versatilidade ajuda neste tipo de batalha. Como cada pessoa poderá tornar-se “espartano”?

Maple reconhece que a pessoa que faz CrossFit é normalmente mostrar a competições de Spartan Race. Não obstante, “estes atletas têm que saber o que é preciso treinar corrida contínua durante mais tempo, em razão de eles estão acostumados a fazer treinos curtos”. Ser ágil e ter mobilidade costuma socorrer bastante na superação nesse circuito, uma vez que para ir por miúdo do arame farpado, você tem que ser maleável.